E quando a mente resolve bloquear a criatividade?

29 de janeiro de 2015

bloqueio-criativo
Imagine-se na seguinte situação: você quer  – ou precisa  – desenvolver um trabalho. Pode ser um texto, uma peça artística, um relatório para o seu chefe, um artigo para a sua graduação… Enfim, qualquer coisa que exija um certo tempo de dedicação e criação. Porém, ao começar com o desenvolvimento da atividade sua mente trava. Não sai absolutamente nada. Bloqueio. Pânico total.

Quem nunca passou por essa situação? Acho que qualquer pessoa, das que trabalham com criação àquelas que se julgam sem criatividade nenhuma já enfrentaram um bloqueio criativo. Para mim, a forma que eu encontrei de lidar com ele é falando sobre ele. 
Não que eu não consiga ter ideias, as tenho praticamente a todo momento, inclusive tenho vários temas de post nos rascunhos do blog. Mas parece que minha mente resolveu me gongar e toda vez que abro a janela para escrever eu travo completamente. Dá branco. Não consigo formular nem uma frase sequer.

Escrever é a coisa mais difícil!

Já aconteceu isso outra vezes comigo e digo com conhecimento de causa que um dos fatores determinantes para o fluxo (ou falta de fluxo) criativo é o ambiente. Não o lugar físico em si, apesar de ter sua parcela de influência, mas principalmente os estímulos aos quais estamos expostos. Boas relações interpessoais, bom ambiente de trabalho e boas referências ajudam bastante em uma boa criatividade. E quando acontece o contrário – ambiente de trabalho ruim, relações ruins e falta de referências interessantes  – as chances de haver um bloqueio são enormes. Inclusive há um ótimo texto sobre como isso o fator ambiente é determinante, listando alguns fatores pelos quais criativos talentosos estão deixando agências de m*rda
A solução que funcionou para mim foi identificar o quê está influenciando negativamente e tentar ao máximo minimizar ou anular completamente os efeitos que isso exerce na minha vida. Apesar disso, nem sempre é possível tomar uma atitude imediata, há uma série de outros fatores que podem dificultar esses ajustes. E é nesse momento que o melhor a fazer é encarar a situação toda como um aprendizado. E ter bastante paciência. Aliás, é um ótimo treino de paciência. Afinal nada dura para sempre, como diz o ditado.  
Esse texto, no final das contas, foi fruto de um dos maiores bloqueios criativos que eu estou enfrentando na minha vida até o momento. Sei exatamente o que me bloqueou e como reverter a situação mas, para isso, preciso ter paciência. Não posso largar tudo, há outras coisas que me impedem atualmente. Enquanto isso, vou tentando desenvolver os rascunhos de futuros posts e, de vez em quando, escrevendo textos-desabafo sobre falta de criatividade aqui no blog. 
Eu fiz o melhor que eu pude.

Fotos e Gifs: Reprodução

By Ianarã Bernardino

Apaixonado por moda, música e tudo que é novo e interessante. Diretor Criativo, Stylist, & Designer.

1 Comment

  1. Responder

    Melissa

    Sobre bloqueio criativo: I feel you…

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *